Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo
Sábado, 20 de Julho de 2024

Aeromoça: o que é, o que faz, formação, salário

27/01/2023

Viajar pelo mundo lidando com pessoas de diversas nacionalidades e culturas é uma conquista almejada por muitas pessoas. Ter essas possibilidades no trabalho é uma possibilidade que atrai cada vez mais pessoas a profissões como aeromoça e comissário de voo. 

Diferente de muitas profissões, essas carreiras não exigem a conclusão de um curso de graduação. No entanto, existem particularidades exigidas para sua atuação que precisam ser observadas pelos interessados em segui-las. Se esse é seu objetivo, vamos te dar um panorama de tudo que você precisa saber para iniciar nessa profissão e fazer sua carreira profissional decolar. 

O que é uma aeromoça?

Aeromoça é o nome popularmente relacionado a tripulação de bordo de um voo, comercial ou não, que auxilia os passageiros, ajudando-os em tarefas rotineiras de uma viagem aérea, como a organização de bagagens ou servindo a alimentação disponibilizada aos tripulantes.

eb5890f438fab791644c7aa2677b82ffee235c52

O que uma aeromoça faz?

Função muito importante para segurança e comodidade da tripulação de um voo, uma aeromoça auxilia os passageiros em diversas etapas da viagem. A primeira, e sem dúvida uma das com maior relevância, é a transmissão de orientações a serem seguidas em casos de emergência durante a viagem. A indicação a respeito da localização de máscaras de ar e coletes salva-vidas também fazem parte desta tarefa. 

Parte desta tarefa é viabilizada pelas informações transmitidas pela equipe de voo aos comissários antes da decolagem, quando a equipe toma conhecimento das condições meteorológicas do espaço aéreo, a possibilidade de turbulências e a expectativa de duração do voo. Esse “briefing” auxilia os comissários na tomada de decisões e na preparação para acontecimentos que não acontecem com tanta frequência. 

Durante o voo, a equipe é responsável pela distribuição de fones, máscaras e outros itens que asseguram o conforto e a segurança dos passageiros. A verificação dos assentos e acomodação de passageiros com necessidades especiais, também fazem parte das tarefas de uma aeromoça.

Assim como no embarque, no desembarque as aeromoças são muito importantes, ajudando a organizar a descida dos passageiros e realizando as checagens finais da viagem. 

Quais são os requisitos para ser uma aeromoça?

A exigência de formação para aqueles que desejam atuar como comissários de bordo ou aeromoça é a conclusão do ensino médio e de um curso de formação de comissário de bordo. Ao procurar por uma escola que ofereça o curso, verifique as relações de instituições certificadas pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) no site do órgão. Após a conclusão do curso, o formando precisa se submeter às provas de conhecimentos específicos da ANAC e ao exame físico realizado no Hospital da Aeronáutica ou com um dos profissionais credenciados pela agência. 

No entanto, quase a totalidade das companhias aéreas existentes no mundo exigem que o candidato ao posto tenha nível avançado de inglês e, em alguns casos, fluência no idioma do pais sede da companhia. Grande parte das companhias possuem escritórios internacionais que fazem expediente no idioma local, contudo, alguns processos ainda precisam ser feitos em contato com a sede. 

Altura e idade para ser aeromoça

A regra que define altura mínima para ser aeromoça é antiga, no entanto, a exigência de estatura tem como objetivo garantir que a equipe de voo consiga acessar sem dificuldade o bagageiro superior da aeronave. Para mulheres, é comum exigir estatura mínima de 1,58 cm; para homens, o exigido costuma ser 1,65 cm. 

A respeito da idade, a única exigência é que o candidato tenha mais de 18 anos. Não existem exigências sobre a idade máxima para começar a atuar nesta profissão, contudo, é válido lembrar que todos os interessados nessas posições serão submetidos a exames de aptidão física para verificar sua capacidade de atuação profissional. 

Quanto ganha uma aeromoça?

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), o salário médio de uma aeromoça no Brasil é de 2.438,05. Já no levantamento feito pelo portal Glassdoor, a média salarial entre os indivíduos que contribuíram com avaliações na plataforma é de R$ 6.497,00.

Como é possível observar, existe uma variação grande entre as médias salariais, o que é reflexo do tipo de companhia onde o indivíduo trabalha e do tipo de voo no qual ele atua. Geralmente companhias internacionais têm pisos salariais maiores e, em alguns casos, remuneram seus colaboradores em moeda estrangeira. 

Como se tornar uma aeromoça?

O primeiro passo para se tornar aeromoça é procurar uma escola que ofereça o curso de formação de comissários de voo. A duração média do curso é de 280 horas/ aula, o equivalente a cinco meses de estudos. Após a conclusão do curso, o diplomado precisa se submeter a prova de comissários elaborada pela ANAC, que exige conhecimentos sobre segurança, primeiros socorros, regulamentação da profissão e conhecimentos gerais sobre o funcionamento de aeronaves. Para obter o Certificado de Conhecimento Técnico o aluno precisa acertar no mínimo 70% da prova. 

Após a realização desta etapa, o futuro comissário precisa passar pela avaliação médica e obter o Certificado Médico Aeronáutico. Após a conclusão desses processos, o indivíduo está apto para procurar uma posição no mercado e se candidatar às vagas existentes. 

Para ser aeromoça precisa fazer faculdade?

Não existe exigência de curso de ensino superior para ser aeromoça. O interessado pode ingressar no curso de formação específico para comissários de voo logo após a conclusão do ensino médio. 

Como é o processo seletivo para ser aeromoça?

De maneira sintética, o processo seletivo para uma vaga de aeromoça não costuma ser muito diferente de um destinado ao preenchimento de uma vaga em outra área. A primeira etapa costuma ser a avaliação curricular que, em alguns casos, é feita em conjunto com a apresentação de uma ficha de dados requerida pelas companhias com alguns dados adicionais. 

Após a aprovação nesta etapa as companhias costumam convocar os candidatos para entrevistas e dinâmicas em grupo, posteriormente, ainda podem ser aplicados testes práticos para avaliar nível de conhecimento do candidato em um idioma e nas funções a serem desempenhadas no dia a dia da profissão.

Habilidades que uma aeromoça precisa ter

Atuar diretamente com passageiros, de diversas nacionalidades, é uma tarefa que exige diversas habilidades daqueles que querem ser aeromoças e comissários de bordo. Ser paciente, responsável e se relacionar de maneira ética são algumas dessas exigências. Além disso, saber se comunicar com clareza e de maneira assertiva é outra habilidade comumente requerida nessa área. 

Onde uma aeromoça pode trabalhar?

Os cursos de formação para comissários de voo permitem que o profissional trabalhe em diversas companhias aéreas ao redor do mundo. No início da carreira, empresas nacionais costumam ser a porta de entrada para esses profissionais, já que o nível de exigência costuma ser menor do que aquele exigido em companhias internacionais. 

Vantagens e desvantagens de ser aeromoça

Uma das maiores vantagens de ser aeromoça é o dinamismo que essa profissão oferece, com constante quebra de rotina e horários de trabalho diversos. Além disso, esse é um dos ambientes com maiores possibilidades de troca de conhecimento e enriquecimento cultural. Tornar-se um cidadão do mundo, com experiências únicas e visitar, a trabalho, lugares diferentes pode ser o sonho de muitos indivíduos. 

Dentre as desvantagens de atuar como comissários de voo está a constante necessidade de adaptação e os longos períodos longe de casa. Para algumas pessoas, essas características podem ser decisivas já que, de certo modo, elas costumam exigir controle emocional muito grande. 

Qual faculdade fazer para ser aeromoça?

Como visto acima, não existe uma faculdade específica para quem quer ser aeromoça ou comissário de bordo. No entanto, a formação superior pode ser muito vantajosa para quem quer atuar nesta carreira. Desse modo, é possível alinhar um curso superior à alguma das exigências desta profissão cursando, por exemplo, um curso com grande carga horária de idiomas ou relacionado a psicologia e secretariado. Cursos coringas, como Direito e Administração, também podem agregar em muito o currículo do futuro comissário de bordo. 

Se você quer aliar um curso superior ao sonho de atuar na aviação civil, você pode conferir uma das inúmeras bolsas de estudo agregadas na Quero Bolsa. Na plataforma é possível escolher curso, duração, modalidade e instituição, em todas as regiões do Brasil e ainda sair economizando. São mais de 1000 opções de cursos, com bolsas de até 80%!

Se a dúvida é sobre qual instituição ingressar, separamos uma lista com faculdades que oferecem ótimas condições a novos estudantes, com qualidade reconhecida pelo MEC. Confira:

  • Estácio - Universidade Estácio de Sá

  • Faculdades Anhanguera

  • Unopar - Universidade Norte do Paraná

  • Anhembi Morumbi

  • Centro Universitário UFBRA